Dicas

Dicas de prevenção de acidentes domésticos

  • Compartilhar Facebook
  • Compartilhar Twitter
  • Compartilhar Google +

Crianças, principalmente as menores, passam muito tempo em casa e, por vezes, os responsáveis acreditam que esse seja o lugar mais seguro para elas. Entretanto, nesse ambiente existem muitos objetos que representam potenciais riscos de acidentes para as crianças.

Para garantir a segurança de meninos em meninas em todos os cômodos da casa, confira nossas dicas.

Banheiro

  •  Mantenha a tampa da privada sempre fechada, se possível lacrada com algum dispositivo de segurança, ou deixe a porta do banheiro trancada;
  • Nunca deixe a criança na banheira sem supervisão, nem mesmo por pouco tempo;
  • Antes do banho das crianças, teste a temperatura da água para evitar queimaduras;
  • Tranque o armário de medicamentos, vitaminas, antissépticos bucais e demais produtos que ofereçam perigo de intoxicação;
  • Guarde utensílios afiados e aparelhos como lâminas de barbear, tesouras e secadores de cabelo fora do alcance das crianças.

Cozinha

  • Use as bocas de trás do fogão e certifique-se de que os cabos das panelas estejam virados para dentro para não serem alcançados pelas crianças;
  • Mantenha sacos plásticos, fósforos, isqueiros, álcool, objetos de vidro, cerâmica e facas fora do alcance das crianças;
  • Não use toalhas compridas na mesa de jantar. As crianças podem puxá-la para se apoiar e, se houver algo em cima dela, como líquidos e alimentos quentes, isso pode cair em cima dos pequenos.

Sala

  • Pisos escorregadios e tapetes oferecem risco de quedas. O ideal é colocar antiderrapante nos tapetes ou retirá-los do ambiente;
  • Use portões de segurança no topo e na base das escadas. Caso a escada seja aberta, instale redes ao longo dela;
  • Instale grades ou redes de proteção em janelas, sacadas e mezaninos;
  • Substitua fios elétricos desencapados e proteja tomadas com tampas, fita isolante ou mesmo móveis;
  • Tenha certeza de que o piso está livre de objetos pequenos como botões, colar de contas, bolas de gude, moedas e tachinhas. Tire esses e outros pequenos itens do alcance do bebê, pois, nessa fase do desenvolvimento, quase tudo que a criança pega vai à boca;
  • Cortinas ou persianas com cordas podem trazer o risco de estrangulamento, especialmente para os menores;
  • Cuidado com quinas afiadas! Prefira móveis com quinas arredondadas ou use protetor;
  • Mantenha os móveis longe de janelas e cortinas. Eles podem ser usados para escalar.

Quarto

  • Se o quarto tiver beliche, as crianças menores de seis anos devem ficar na parte de baixo. Se não tiver escolha, instale grades nas laterais;
  • Evite posicionar camas e qualquer outro móvel perto da janela. Eles podem ser usados para escalar;
  • Ao escolher brinquedos, considere a idade e a habilidade da criança e busque sempre o selo do Inmetro. Evite brinquedos com pontas afiadas, como flechas, e os que produzem sons altos;
  • Sufocações podem ser causadas por brinquedos, travesseiros e lençóis dentro do berço. As grades do berço devem ter no máximo 5 cm entre elas;
  • Cuidado com quinas afiadas e mantenha os móveis longe de janelas e cortinas.

Lavanderia ou área de serviço

  • Após utilizar baldes e bacias, esvazie-os, guarde-os virados para baixo e longe do alcance das crianças;
  • Produtos de limpeza devem ser guardados em lugares altos ou trancados. Além disso, deve-se mantê-los em seus recipientes originais para não confundir as crianças. Por serem muitas vezes coloridos, as crianças podem pensar que aquilo é um suco ou refrigerante;

Garagem

  • As garagens não são um local seguro, não permite que as crianças brinquem nelas. Ao manobrar o carro, certifique-se de que não há nenhuma criança por perto;
  • Lembre-se de trancar o carro, especialmente o porta-malas, e manter as chaves e controles automáticos longe do alcance das crianças. Elas podem entrar no veículo, soltar o freio de mão ou mesmo ficar presas lá dentro.

Piscina

  • Piscinas devem ser protegidas com cercas de no mínimo 1,5 m, que não possam ser escaladas e portões com cadeados ou trava de segurança que dificultem o acesso dos pequenos;
  • Quando a criançada for usar a piscina, a supervisão de um adulto o tempo todo é essencial;
  • Esvazie piscinas infantis após o uso e as guarde longe do alcance das crianças.
Parceiros Internacionais
  • parceiro1
  • parceiro2
Patrocinadores
  • patrocinador1
  • patrocinador2
  • patrocinador3
  • patrocinador4
Seja nosso parceiro

Seja também nosso parceiro

Please leave this field empty.

Desejo receber novidades da Criança Segura e/ou parceiros por e-mail.

Receba nossas notícias!

Cadastre-se para receber a nossa newsletter, ou se preferir baixe o arquivo clicando no botão abaixo.