Institucional

Reforçar a importância do uso da cadeirinha será meta da Criança Segura

  • Compartilhar Facebook
  • Compartilhar Twitter
  • Compartilhar Google +
27/09/2017

Em treinamento realizado nos EUA, organização desenvolveu plano de advocacy para reduzir o número de morte de crianças em acidentes de trânsito no Brasil

Entre os dias 15 e 24 de agosto, a coordenadora nacional da Criança Segura, Gabriela Guida de Freitas, participou do treinamento “Alliance Advocate”, oferecido pela Global Alliance of NGOs for Road Safety, em Memphis, nos Estados Unidos. Participaram dessa formação 14 representantes de organizações de 14 países nos cinco continente.

O objetivo desse curso era orientar os participantes sobre como utilizar da melhor maneira as ferramentas de advocacy e relacionamento institucional para aperfeiçoarem suas ações de mobilização em seus países de origem a fim de alcançarem transformações significativas em favor de um trânsito mais seguro.

Ao final da formação, os alunos tiveram que apresentar um plano de ação criado a partir dos aprendizados adquiridos durante o treinamento. Os planos de ação, baseados em evidências da realidade de cada país, serão postos em prática pelas organizações com o objetivo de produzirem impacto  mensurável na redução das mortes no trânsito.

A Criança Segura criou um plano de ação com o objetivo de reforçar a importância do uso correto dos dispositivos de retenção veicular (bebê conforto, cadeirinha e assento de elevação).

A estratégia criada – e que será adotada pela organização em suas ações de advocacy – baseia-se em três frentes de atuação: educar a sociedade sobre a importância do uso desse equipamentos e como instalá-los corretamente; influenciar a redução de impostos para a fabricação e venda desse tipo de dispositivo, para baretear o seu preço final e aumentar o acesso da população em geral a eles; aprimorar a lei que trata sobre a obrigatoriedade do uso do bebê conforto, cadeirinha e assento de elevação no Brasil.

Com isso, a entidade espera diminuir o número de morte de crianças de até 10 anos no trânsito no país. Atualmente, essa é a principal causa de óbito por motivo acidental de meninos e meninas brasileiros dessa faixa etária.

Segundo dados do Ministério da Saúde, de 2011 (ano em que foi criada a Década de Ações para Segurança Viária e também o ano seguinte do início da obrigatoriedade do uso das cadeirinhas no Brasil) até 2015, as mortes de criança no trânsito como um todo, incluindo pedestres, passageiros de véiculos, motocicletas e bicicletas, tiveram uma redução de 23% no país.

No entanto, quando analisamos separadamente apenas os óbitos de crianças como passageiras de veículos, notamos que houve aumento de 2% no mesmo período. Isso se deve em parte ao fato do aumento da frota de veículos no país, mas também resulta da má instalação ou até mesmo da falta do uso dos dispositivos de retenção, o que demonstra que ainda há muito a ser trabalhado para sensibilizar a população e o governo sobre a importância desses equipamentos de segurança.

Parceiros Internacionais
  • parceiro1
  • parceiro2
Patrocinadores
  • patrocinador1
  • patrocinador2
  • patrocinador3
  • patrocinador4
Seja nosso parceiro

Seja também nosso parceiro

Please leave this field empty.

Desejo receber novidades da Criança Segura e/ou parceiros por e-mail.

Receba nossas notícias!

Cadastre-se para receber a nossa newsletter, ou se preferir baixe o arquivo clicando no botão abaixo.