Acidentes

Campanha global alerta sobre risco de estrangulamento de crianças causados por cordões de cortinas e persianas

  • Compartilhar Facebook
  • Compartilhar Twitter
  • Compartilhar Google +
21/07/2016

No Brasil, a Iniciativa é coordenada pelo Inmetro e conta com o apoio da Criança Segura e do Idec

Dos dias 24 a 30 de junho, a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) realiza uma campanha global para conscientização da sociedade sobre os perigos de cortinas e persianas com cordas para crianças. A iniciativa acontece em 17 países e, no Brasil, o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) está a frente da ação, que conta com o apoio da Criança Segura e do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor).

Em todo o mundo, todos os anos são registrados diversos casos de acidentes por estrangulamento de crianças causados por cordões de persianas e cortinas. Em uma pesquisa realizada pelo Inmetro no início de 2016, 89% dos consumidores disseram reconhecer o risco de estrangulamento oferecido pelos cordões a crianças de zero a seis anos. Além disso, 10,4% afirmaram que conhecem alguma criança que tenha sofrido este tipo de acidente.

Com base nesses resultados, o Inmetro pretende aprofundar o estudo sobre os riscos oferecidos por esses produtos para avaliar se irá adotar alguma medida regulatória adicional.

“A conscientização de pais e responsáveis é o primeiro passo para evitar que esse tipo de acidente aconteça. O ideal seria que cortinas e persianas fossem fabricadas de modo que excluíssem esse risco. Entretanto, como essa ainda não é a realidade de nosso país, a principal medida a ser tomada é não deixar que as crianças tenham acesso a esses cordões. Podemos conseguir isso com os enroladores e não deixando móveis próximos a cortina”, explica a coordenador nacional da Criança Segura, Gabriela Guida de Freitas.

Confira algumas dicas para evitar esse tipo de acidente:

– Examine todas as cortinas e persianas em casa. Certifique-se de que não há cordões acessíveis na parte frontal, lateral ou traseira do produto.

– Não coloque berços, camas e móveis perto das janelas, pois as crianças podem subir e ter acesso aos cordões.

– Corte os cordões ou amarre-os em uma altura que as crianças não alcancem. Na dúvida, opte por cortinas ou blecautes sem cordões.

– Mantenha as crianças sob supervisão sempre: o estrangulamento por cordões de cortinas ocorre de forma rápida e silenciosa.

– Em casos de acidentes de consumo envolvendo este tipo de produto ou qualquer outro acidente envolvendo um produto ou um serviço, faça o relato no Sinmac (www.inmetro.gov.br/sinmac).

Parceiros Internacionais
  • parceiro1
  • parceiro2
Patrocinadores
  • patrocinador1
  • patrocinador2
  • patrocinador3
  • patrocinador4
Seja nosso parceiro

Seja também nosso parceiro

Please leave this field empty.

Desejo receber novidades da Criança Segura e/ou parceiros por e-mail.

Receba nossas notícias!

Cadastre-se para receber a nossa newsletter, ou se preferir baixe o arquivo clicando no botão abaixo.